Buddy Vet

Gato com prisão de ventre: o que pode ser e como tratar?

gato com prisão de ventre

Gato com prisão de ventre? A constipação nos felinos pode causar desconforto e inquietação, sem mencionar que pode indicar um problema de saúde mais sério, que requer tratamento imediato.

Então, como saber quando seu gato precisa de atenção veterinária? Confira neste post tudo o que é preciso saber sobre os perigos da constipação e o que fazer para ajudar seu felino! 

Sintomas de constipação em gatos

É normal o gato ir à caixinha de areia pelo menos uma vez por dia. Se o seu bichano está há mais de 24 horas sem produzir fezes, provavelmente está sofrendo de constipação. 

Alguns tutores podem não acompanhar os hábitos dos seus gatos, portanto, saber identificar sinais de constipação é importante. 

Estes são alguns dos sinais e sintomas da constipação em gatos que você precisa ficar de olho:

  1. Abdômen distendido;
  2. Incômodo ou dor abdominal;
  3. Irritabilidade;
  4. Esforço para defecar, sem sucesso;
  5. Falta de apetite (ocasionalmente);
  6. Fezes duras, secas e pequenas;
  7. Sangue ou mucosidade nas fezes;
  8. Falta de fezes na caixinha por mais de 36 horas. 

Caso a situação se normalizar em breve, não há motivos para se preocupar.  Mas, se o problema persistir, procure um veterinário para realizar uma consulta no seu pet o quanto antes.  

Se o seu gatinho apresentar dor no abdômen e vômitos, fique atento, pode ser sinal de algo mais grave, portanto, não deixe de procurar um profissional para investigar a causa e tratar corretamente.

Gato com prisão de ventre: o que pode ser?

A constipação pode ocorrer devido ao mau funcionamento do intestino. Fatores que contribuem para a constipação do seu gato podem incluir:

  • Falta de hidratação;
  • Bola de pelos;
  • Baixa ingestão de fibras (ou muita);
  • Doenças crônicas, como hipertireoidismo, diabetes ou doença renal;
  • Ingestão de um objeto que causou um bloqueio intestinal (ex: brinquedos, cordas, panos);
  • Sedentarismo;
  • Mudança repentina na dieta ou ingestão de novos alimentos;
  • Medo, ansiedade e estresse;
  • Efeito colateral de medicamentos;
  • Tumores no cólon ou reto;
  • Trauma na pelve, entre outros.

Como ajudar o gato com prisão de ventre?

Se você notar sinais de constipação no seu bichano, o mais indicado é procurar um veterinário, afinal, a causa da prisão de ventre pode ser algo mais grave que requer tratamento imediato.

O tratamento eficaz envolve identificar e corrigir o distúrbio subjacente, remover as fezes endurecidas e prevenir recorrências.

Casos mais graves podem precisar de lavagem intestinal ou até mesmo indicação cirúrgica. 

A automedicação de pets é bastante perigosa e não é recomendada. Isso pode agravar o estado de saúde do gato e causar complicações como rompimento do intestino, no caso de uma prisão de ventre decorrente de uma obstrução, por exemplo.

Diagnosticando a constipação em gatos

Geralmente,o diagnóstico da constipação em gatos é feito com base nos sintomas relatados pelo tutor, exame físico e histórico veterinário do pet. 

Se necessário, o médico veterinário também poderá solicitar a realização de outros exames para diagnosticar a causa subjacente, que podem incluir exames de imagem como radiografias abdominais e/ou da pelve.

O exame de imagem auxilia a identificar lesões, anormalidades ou tumores do canal pélvico. Exames laboratoriais (sangue, urina) também podem ser realizados para descartar a possibilidade de uma doença subjacente. 

Como prevenir a prisão de ventre em gatos?

  • Mantenha seu pet sempre hidratado. Cuide para que ele tenha água limpa e fresca todos os dias. 
  • Ofereça alimentos úmidos. Saches ou rações úmidas são boas opções para manter seu pet hidratado, sem contar que eles adoram. 
  • Estimule-o a fazer mais atividades físicas. Brincadeiras e enriquecimento ambiental são alternativas que vão ajudar seu peludo a se manter mais saudável.

Atendimento veterinário em casa no Rio de Janeiro e São Paulo

Seu pet precisa de cuidados? A buddy.vet leva os melhores veterinários do Rio de Janeiro, Nova Friburgo e São Paulo até a sua casa para consultas, vacinas e exames.  

O atendimento domiciliar oferece uma consulta diferenciada ao pet, que não precisa sair do ambiente confortável do lar para ir até uma clínica, tornando a experiência muito mais agradável. 

Entre em contato através do Whatsapp no site ou baixe o aplicativo “buddy.vet“ para agendar o atendimento.

O app da buddy.vet está disponível para IOS e Android.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fundo transparente 100x100