Você tem um gatinho ou acabou de adotar um filhote e ouviu falar em FIV e FeLV mas não sabe o que realmente são? Ou nunca ouviu falar?

Ambas são vírus extremamente contagiosos e que podem prejudicar severamente a qualidade de vida do seu bichano.

Tire suas dúvidas sobre a FIV e FeLV, como as formas de contágio, quais são os sintomas e como prevenir a infecção no decorrer do blog da buddy.vet!

O que é FIV e FeLV em gatos? 

O vírus da imunodeficiência felina (FIV), também conhecido como a AIDS felina, provoca um desequilíbrio e enfraquece o sistema imunológico do gato, o que facilita o surgimento de doenças secundárias. 

Isso significa que a FIV acaba baixando a imunidade do animal, que fica mais frágil e vulnerável a outras infecções, fazendo com que doenças mais simples, como a gripe, se torne mais grave e difícil de ser curada.

A FIV é mais comum em gatos machos não castrados, que vivem nas ruas e que brigam com outros gatos. 

O vírus da leucemia felina (FeLV) também ataca a imunidade do gato, além de aumentar o risco para o desenvolvimento de cânceres. 

A anemia é outro problema comum, principalmente em gatos com FeLV.

Como ocorre a transmissão?

Ambos os vírus podem ser transmitidos pelo contato direto com outros animais infectados, por meio de brigas (arranhões e mordidas) e cruzamentos, por exemplo, ou através do contato com urina, fezes e sangue de outro gato infectado.

Também pode ser transmitido pelo contato com vasilhas de comida, água, caminha e caixa de areia de um gato doente.

As gatas fêmeas podem transmitir a FIV e FeLV para os filhotes durante a gravidez ou amamentação.

Como saber se meu gato tem FIV ou FELV?

É bastante difícil identificar a FIV e FeLV já que ambas as infecções podem ser silenciosas, sem manifestar nenhum sinal ou sintoma durante vários meses ou anos.

Não há sinais clínicos típicos para nenhuma das doenças. Os veterinários geralmente suspeitam quando os gatos apresentam infecções persistentes, que um sistema imunológico saudável muitas vezes apenas combateria.

O ideal é realizar check-ups veterinários anualmente para a identificação precoce de doenças silenciosas. 

Caso o veterinário suspeite de FIV ou FeLV, realizará testes específicos para diagnosticar ou descartar a presença do vírus no organismo do animal.

Quais são os sintomas da FIV e FELV?

É normal que a FIV permaneça silenciosa por muito tempo. Como o sistema imunológico é enfraquecido, o gato pode apresentar sintomas causados por outras infecções secundárias. 

Os sinais clínicos da FeLV são bem variados e dependem de qual sistema do organismo do gato é afetado pela infecção e também da manifestação de patologias secundárias.  

O gato com FeLV pode apresentar falta de apetite, perda de peso, anemia, apatia, problemas respiratórios, entre outros sinais clínicos comuns de várias doenças.

Como prevenir a FIV e FeLV?

O vírus da leucemia felina, FeLV, pode ser prevenido por meio da vacinação. A vacina V5 faz a proteção adequada contra a infecção, além de mais quatro doenças: rinotraqueíte, panleucopenia, calicivirose e clamidiose.

É importante testar o seu gato antes de levá-lo para vacinar contra a FeLV, já que os felinos infectados não podem receber a vacina.

Saiba mais em: Vacina V5 para gatos: para que serve?

Até o momento, para o vírus da FIV, ainda não existem vacinas. No entanto, você pode tomar alguns cuidados para reduzir o risco de contágio, como: 

Gostou do nosso conteúdo? Esperamos ter ajudado você a tirar suas dúvidas sobre a FIV e FeLV

buddy.vet

Seu pet precisa de cuidados? A buddy.vet leva os melhores veterinários do Rio de Janeiro, Nova Friburgo e São Paulo até a sua casa para consultas, vacinas e exames.  

O atendimento domiciliar oferece uma consulta diferenciada ao pet, que não precisa sair do ambiente confortável do lar para ir até uma clínica, tornando a experiência muito mais agradável. 

Entre em contato através do Whatsapp no site ou baixe o aplicativo “buddy.vet“ para agendar o atendimento.