Está achando que o seu pet tem uns quilinhos a mais do que deveria?
Saiba como isso pode afetar a saúde dele!

A Obesidade, ou até mesmo o sobrepeso, é um fator mais comum do que você imagina dentre os animais domésticos, e precisa de uma atenção especial. Considerada potencialmente perigosa por favorecer o surgimento de doenças cardiológicas, respiratórias e ortopédicas, a obesidade é resultado de alguns maus hábitos como o sedentarismo e o consumo excessivo de ração/petiscos ou até mesmo por problemas hormonais/castração.



Três Doenças Ocasionadas pelo Acúmulo de Massa

1) Diabetes

Provocada por um déficit na produção de insulina pelo pâncreas, a diabetes pode ser o pontapé para o surgimento de inúmeros outros problemas para o seu pet, tais como cegueira, dificuldade de cicatrização, além de prejudicar o funcionamento dos rins e do coração. O tratamento consiste na aplicação de insulina, exercícios e no consumo de rações próprias para animais diabéticos.

 

2) Artrose

Se trata da degeneração da cartilagem dos ossos, o que resulta na limitação de movimentos e provoca uma dor aguda no paciente. Dificuldade de locomoção, falta de ânimo para passeios e apatia são sintomas comuns. Embora seja uma doença comum em animais de mais idade, a obesidade favorece ainda mais o surgimento da artrose.

 

3) Cardiomiopatias Hipertróficas

Se tratam do aumento da rigidez do músculo do coração, o que diminui a capacidade do bombeamento de sangue para todo o corpo. A obesidade é uma grande aliada das doenças cardíacas, visto que o aumento de peso exige cada vez mais do coração.

 

Como identificá-la?

Para identificar se o seu pet está dentro do peso ideal ou não, é preciso analisar o Escore de Condição Corporal (ECC), um sistema de avaliação da condição corporal do pet.

Vale lembrar que é indispensável a realização de uma consulta com umx médicx veterinárix, para compreender o real estado da saúde do seu amiguinho de quatro patas e identificar o melhor tratamento para o caso e investigar se o sobrepeso ocasionou ou não o surgimento de novas doenças.

 

Como combatê-la?

A prática de exercícios físicos é o melhor remédio quando falamos sobre obesidade/sobrepeso.

Brincadeiras como jogar a bolinha para o seu cão trazer de volta, corridas ou caminhadas ao lado do seu pet ou levar o seu pet em algum parque que tenham outros cães são suas maiores aliadas nessa batalha para alcançar a tão sonhada longevidade, com a melhor qualidade de vida possível.

Ok! Atividades físicas são importantes, mas por quanto tempo devem ser feitas?

Existem raças mais enérgicas que as outras, mas no geral, todo pet precisa gastar energia. Para atividades intensas como corridas, por exemplo, 30 minutos por dia é o suficiente para que o seu pet. Para passeios e caminhadas lentas, o ideal é que tenham duração de 1 hora, por no mínimo uma vez ao dia.

Quando um pet pratica uma atividade física, ocorre uma descarga de dopamina no cérebro dele, hormônio este responsável por causar uma sensação de prazer, além de diminuir as taxas de cortisol, o hormônio do estresse. Logo, além de melhorar e prevenir o organismo do seu pet, a realização de exercícios físicos também contribuem para uma melhora comportamental do animal.