Buddy Vet

6 reações da vacina em cachorro e quando se preocupar

O seu peludo se vacinou? Normalmente, a imunização é tranquila e não causa grandes incômodos, mas é possível ocorrer reações da vacina em cachorro, especialmente nos filhotes.

Sintomas como febre, apatia e sensibilidade no local da aplicação são comuns. No entanto, existem efeitos colaterais que são mais preocupantes e que exigem uma atenção maior.

Saiba quando as reações da vacina são comuns e quando necessitam de atendimento veterinário para investigação e tratamento no decorrer do blog. Vamos lá?

Reações da vacina em cachorro

1. Febre baixa

A febre baixa é uma das reações da vacina em cachorro considerada comum, apesar de que não são todos os pets que apresentam o sintoma após a imunização.

É importante ressaltar que a imunização contém um vírus — mesmo que inativo ou atenuado — e o organismo do cão está respondendo às substâncias presentes nela. Só assim, ele estará protegido de futuras exposições.

Portanto, se ele apresentar febre baixa nas primeiras 24 horas, fique calmo! Geralmente, o veterinário alerta sobre a febre na hora da vacinação e também instrui o tutor sobre como proceder.

Se o seu cão está com sinais de febre e você não sabe o que fazer, comunique o veterinário responsável assim que possível para receber as devidas recomendações.

2. Cansaço e sonolência

É bem comum que o pet apresente um certo cansaço e sonolência após a aplicação da vacina.

Então, se ele ficar deitado e quietinho, não se preocupe, é apenas uma das reações da vacina em cachorro que não apresenta nenhum perigo.

Inclusive, é bem frequente que o cão demonstre esse estado de sonolência minutos depois da imunização, ainda na volta para casa, especialmente se for filhote.

Esses sintomas costumam desaparecer no mesmo dia, mas, em alguns casos, a sonolência pode durar mais de 24 horas.

3. Mudança de comportamento é uma das reações da vacina em cachorro

Quando algo está incomodando o seu cãozinho, é comum que ele se distancie um pouco de você, até mesmo porque o organismo dele está se adaptando aos componentes da vacina.

Assim, se perceber que ele se distanciou e está preferindo ficar mais quieto, não há motivos para preocupação, é uma das reações da vacina em cachorro, que costuma durar um ou dois dias.

4. Inflamação e edema no local da vacina

Não é todo cãozinho que apresenta, mas sinais de vermelhidão, inflamação ou um pequeno edema — inchaço causado pelo acúmulo de líquidos — podem surgir após a imunização e permanecer por dois ou três dias.

No entanto, se você observar um nódulo que não some e que parece incomum, especialmente se crescer, o ideal é entrar em contato com o veterinário para que ele medique seu peludo, caso necessário.

5. Sensibilidade no local da vacina

Seu cão está sentindo desconforto ao sentar do lado em que recebeu a vacina? É normal!

Uma das reações da vacina em cachorro mais esperada é essa e eles costumam ficar bastante incomodados com a dor na região da aplicação.

Nestes casos, o cão pode:

  • Chorar ao tentar sentar;
  • Chorar ao tentar deitar;
  • Recusar carinhos do tutor;
  • Ter dificuldade para dormir.

A sensibilidade no local da aplicação é mais intensa nas primeiras horas e tende a passar depois de um tempo.

6. Falta de apetite

Como falamos acima, seu cãozinho pode sentir sensibilidade no local da vacina, se distanciar e até mesmo parecer um pouco triste.

Nesse processo, é normal que ele sinta falta de apetite e prefira não se alimentar num primeiro momento.

Isso costuma durar pouco tempo, portanto, não se preocupe e deixe o pote com ração para que ele se alimente quando se sentir mais confortável.

Quando devo me preocupar com as reações da vacina em cachorro?

Cada cãozinho pode reagir de uma maneira diferente às vacinas, com intensidade que varia de caso para caso.

Porém, é preciso ficar atento às reações incomuns e procurar o veterinário responsável pela aplicação caso o seu peludo apresentar:

  • Edema (inchaço) de face e pescoço;
  • Salivação excessiva;
  • Dificuldade para respirar;
  • Diarreia;
  • Vômitos;
  • Tremores;
  • Convulsões.

Nestes casos, entre em contato com o especialista o mais rápido possível para investigar as causas e tratar o sintoma o quanto antes.

Por que é importante vacinar o meu cachorro?

A vacina é a única e mais eficaz maneira de proteger o seu cachorro contra uma série de patologias graves, como a cinomose, a parvovirose e a raiva, por exemplo.

Após a imunização, o sistema de defesa do organismo do animal aprende a reconhecer e combater os vírus e bactérias que provocam essas doenças, protegendo o seu peludo da contaminação.

Além disso, algumas vacinas, como a vacina antirrábica, são obrigatórias por lei em todo o território nacional.

Fique atento(a) ao calendário de vacinação do seu peludo e mantenha as vacinas atualizadas. A prevenção salva vidas!

buddy.vet

Seu pet precisa de cuidados? A buddy.vet leva os melhores veterinários do Rio de Janeiro e Nova Friburgo até a sua casa para consultas, vacinas e exames. Atendimentos na Zona Sul, Barra da Tijuca, Tijuca e Recreio.

O atendimento domiciliar oferece uma consulta diferenciada ao pet, que não precisa sair do ambiente confortável do lar para ir até uma clínica, tornando a experiência muito mais agradável. 

Entre em contato através do Whatsapp no site ou baixe o aplicativo “buddy.vet“ para agendar o atendimento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fundo transparente 100x100