Buddy Vet

6 principais vacinas para cachorro filhote

Chegou a hora de vacinar seu cãozinho pela primeira vez? As vacinas para cachorro filhote são fundamentais na proteção contra diversas doenças.

O ideal é estar atento às principais imunizações e garantir que a carteira de vacinação do seu peludo esteja correta e em dia. Boa leitura!

Vacinas para cachorro filhote

1. V8

A maneira mais eficaz de proteger o seu cão de diversas doenças é por meio da vacinação.

Uma das primeiras vacinas para cachorro filhote é a vacina V8, também chamada de vacina Polivalente.
A vacina V8 protege contra:

  • Cinomose;
  • Coronavirose;
  • Hepatite Canina;
  • Leptospirose (sorovares Canicola e Icterohaemorrhagiae);
  • Parainfluenza;
  • Parvovirose.

2. V10

A vacina V10, também conhecida como vacina Polivalente, imuniza o cão contra várias doenças de uma só vez.

E se você está se perguntando se há uma diferença entre a vacina V8 e V10, a resposta é sim: a V10 protege de mais dois tipos de leptospirose.

Ou seja, ela é uma versão mais completa da vacina V8. No entanto, ambas fazem a proteção adequada do seu peludo.

A vacina V10 protege contra:

  • Cinomose;
  • Coronavirose;
  • Hepatite Canina;
  • Leptospirose (sorovares Canicola, Icterohaemorrhagiae, Grippotyphosa e Pomona);
  • Parainfluenza;
  • Parvovirose.

O ideal é conversar com o seu veterinário e optar pela indicação do especialista. O reforço da V10 deve ser feito com uma única dose anualmente.

3. Antirrábica é uma das vacinas para cachorro filhote

A antirrábica, ou vacina contra a raiva, também deve ser uma regra para qualquer peludo, já que protege de um vírus muito grave.

Infelizmente, a raiva canina não tem nenhum tipo de tratamento ou cura, o que torna praticamente 100% dos casos fatais. Por isso, essa é uma das vacinas para cachorro filhote que deve fazer parte do calendário do seu pet.

O ideal é que o seu filhote tome a primeira dose bem cedo, em torno dos quatro meses de vida – antes disso ela não é eficaz. Além disso, é preciso fazer o reforço anualmente.

4. Leishmaniose

A leishmaniose canina é uma condição muito grave, causada por um parasita que afeta o sistema imunológico do cão. A doença é transmitida através da picada do mosquito-palha.

A melhor forma de proteger seu peludo contra a leishmaniose é por meio da vacinação, que deve ser feita a partir dos quatro meses de vida.

São administradas três doses com intervalos de 21 dias. É preciso reforçar a vacina contra a leishmaniose anualmente.

5. Gripe Canina

A gripe canina, também conhecida como tosse dos canis, é uma doença causada por diversos agentes, como os vírus e as bactérias, que atingem o sistema respiratório dos cães de todas as idades e raças.

Os sintomas da gripe em cães incluem:

  • Tosse;
  • Espirro;
  • Secreção nasal;
  • Febre (pode apresentar ou não);
  • Prostração;
  • Falta de apetite;
  • Dentre outros.

É mais comum no inverno e apesar de não ser considerada grave, a prevenção é a maneira mais adequada de poupar seu pet da contaminação.

Converse com o seu veterinário sobre a vacinação e o tempo de intervalo entre as doses aplicadas. O cão pode ser imunizado a partir de oito semanas de vida.

6. Giárdia

A giárdia canina é uma doença causada por um protozoário chamado Giardia lamblia, que se instala no trato intestinal do cão e provoca lesões, causando alterações intestinais como diarreia, vômitos e dor abdominal.

A vacina contra a giárdia pode ser aplicada a partir das 12 primeiras semanas de vida, em duas doses com intervalos que variam entre três a quatro semanas.
O reforço anual da vacina contra a giárdia deve ser feito com uma dose única.

As vacinas são essenciais na vida do seu cãozinho e garantem que ele esteja protegido contra uma série de doenças que podem causar grande sofrimento e graves consequências.

Por isso, é importante manter o cartão de vacinação sempre atualizado, conforme as orientações de um especialista.

buddy.vet

Seu pet precisa de cuidados? A buddy.vet leva os melhores veterinários do Rio de Janeiro e Nova Friburgo até a sua casa para consultas, vacinas e exames. Atendimentos na Zona Sul, Barra da Tijuca, Tijuca e Recreio.

O atendimento domiciliar oferece uma consulta diferenciada ao pet, que não precisa sair do ambiente confortável do lar para ir até uma clínica, tornando a experiência muito mais agradável. 

Entre em contato através do Whatsapp no site ou baixe o aplicativo “buddy.vet“ para agendar o atendimento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fundo transparente 100x100